at home

Minha viagem começou um pouco atrapalhada. Para variar deixei para terminar a mala em cima da hora e acabei me atrasando.

E como se não bastasse pegamos trânsito na Marginal do Tietê. Cheguei no Aeroporto como 1:30 hrs de antecedência quando o mínimo exigido é 3hrs. Mas acabou dando tudo certo. Meu maior medo era que eu estava com a carteira de vacinação nacional e aqui na Australia eles querem a internacional. E precisava trocar no Aeroporto mas não sabia até que horas ficava aberto o Ministério da Saúde, para minha sorte eles ficam aberto 24 horas para a troca da carteirinha.

at the airport in Brazil

Então, fiz rápidamente o meu check-in e depois troquei a carteirinha e fui para a filha de embarque. Mas provavelmente era a MAIOR fila de embarque internacional da história de Cumbica. A polícia federal estava de greve e eu fiquei 3 horas de pé numa fila, junto com gente de todo o resto do mundo. Sem brincadeira, eu levei quase 5 minutos andando para chegar no final da fila.

Quando eu desci para a sala de embarque já vi vários brasileiros com livrinhos da Australia e logo fui me apresentar. Entre eles tinha uma menina Australiana, aqui de Sydney, que tinha passado 5 semanas no Brasil. Ela já havia morado no Brasil a 4 anos atrás por 8 meses e fala português muito bem, se desconsiderassemos o sotaque. Eu e o resto do pessoal ficamos perguntando várias coisas para ela.

Entre os Brasileiros tinha um cara de Valinhos que estava indo para Auckland na Nova Zelândia colher maçãs, ele ia ganhar 200 dolares Neozelandeses por dia. Tem muito maluco vindo para estes lados, me senti um cara normal.

Troquei email com um pessoal que ia ficar em Sydney, depois vou entrar em contato para ver se nos encontramos.

No trecho São Paulo para Buenos Aires cometi minha primeira atrapalhada, eu não entendi o que a Aeromoça falou que tinha para comer, em espanhol. Então eu perguntei: O que que tem? Ela percebendo que eu era Brasileiro falou: Si, Si. Carne e Fraaaango. Depois eu entendi que frango era Poio!

Ao sobrevoar Buenos Aires, perguntei para o passageiro ao meu lado, que juguei que fosse Argentina devido sua facilidade em se comunicar com a Aeromoça, se a Casa Rosada ficava próxima ao aeroporto. Ele me falou que a distância é aproximadamente a mesma da Avenida Paulista com Cumbica e depois me deu uma aula mostrando onde ficava as luzinhas do Uruguai, da cidade Del Plata e de Buenos Aires. Argentino gente boa!

De Buenos Aires fomos para Auckland e logo ao trocar de avião antes da decolagem o piloto pede desculpa (em inglêes e espanhol) pelo atraso, mas que o mesmo ocorreu pois eles tiveram que esperar 300 passageiros que vinham de São Paulo e que o atraso ocorreu devido a greve da polícia brasileira. Meio vergonhoso este epsódio.
Agora do meu lado na viagem vinha um Peruano que está morando em Sydney a 30 anos. Ele tinha uma tatuagem desta que se fazem na prissão, escrito “Peace”. Começamos conversando em Portunhol mas resolvemos passar para o inglês mesmo. Peruano gente boa!

Ah! Minha primeiras palavras em inglês na viagem fora Sorry Sorry! Quando um Australiano que estava no vôo resmungou alguma coisa que eu desconfiei que era porque eu estava balançando a cadeira dele enquanto conversava com outro brasileiro!

at the airport in Australia

Na migração fui atendido por um Australiano muito provavelmente decendente de Asiático. Ele fico me perguntandando se eu conhecia a cantora Rosa não sei o que. E ele falou em inglês que poderia falar comigo em português mas talvez eu não entendesse. Então ele vira e fala: Eu posso ablar português. Aí eu tive que falar: Eu posso falar português. Ablar is Spanish. Ele não gostou muito. Depois ele ficou me perguntando se eu conhecia um outro cantor, que era brasileiro, mas o nome que ele estava me falando era espanhol.

Só sei que ele nem olho minha mala direito o que foi bom porque me deu menos trabalho, eu nem precisei abrir todas as malas.

Depois disto deu tudo certo, eu encontrei a Nádia e a gente foi para a casa dela que é onde eu vou ficar este primeiro mês aqui enquanto não encontro um lugar definitivo.

Aqui está um pouco ruim de escrever a internet é lenta demais, mas agora que eu já contei como foi a viagem amanhã eu falo das coisas que eu estou vendo aqui, da escola etc.

See you around! ;-)